terça-feira, 9 de setembro de 2014

Adubação do Coqueiro

Adubação do coqueiro
A nutrição equilibrada do coqueiro constitui-se em pré requisito de fundamental
importância para que se obtenha uma produção adequada. A determinação da
}necessidade de adubação e/ou calagem do coqueiral, deverá ser realizada
} tomando-se como base a análise do solo e foliar.
Análise de solo - para áreas já implantadas, recomenda-se a coleta de amostras
na projeção da copa das plantas, que corresponde a um raio de 2m a partir do estipe.
Deve-se coletar 20 sub amostras, tomadas a uma profundidade de 0 a 20 e 20 a 40 cm,
 para uma área homogênea de 10ha aproximadamente. As amostras coletadas nas
 entrelinhas devem ser tomadas a uma profundidade de 0 a 20cm, e tem como objetivo
avaliar a acidez do solo, para possível correção através da calagem.
Análise foliar – as folhas a serem amostradas devem estar localizadas no meio de
copa dos coqueiros. De acordo com a idade e desenvolvimento das plantas, são normalmente
 coletadas as folhas de número 4, 9, e 14, contadas a partir da folha mais nova e que
se encontra com folíolos diferenciados constituindo-se assim a folha número
 1. Em coqueiros jovens a contagem é feita, a partir da folha número 1 até aquela
que se quer amostrar. Em plantas adultas, deve-se localizar as folhas de cujas
axilas encontram-se a inflorescência mais recente aberta (folha 10), a qual,
 está situada numa posição quase que oposta (1600) àquela que dá origem a
uma inflorescência mais próxima da sua abertura (folha 9). O passo seguinte
 será a identificação da folha 14 que dá origem a um cacho com frutos médios
 do tamanho de um punho fechado, e que encontra-se localizada no meio da copa
 logo abaixo da folha 9, apresentando assim maior projeção sobre o solo. Para correta
 identificação, deve-se observar a posição das inflorescências e cachos, os quais se
 desenvolvem sempre de um mesmo lado da folha.
Identificada a folha a ser amostrada, devem ser coletados três folíolos de cada lado da
 sua parte central, amostrando-se apenas 10cm, posteriormente acondicionado em saco
 de papel.
As amostras devem ser coletadas a partir de áreas homogêneas com aproximadamente
10ha, tomando-se 25 plantas para compor uma amostra de coqueiros de origem genética
 desconhecida, 20 plantas para coqueiros híbridos e 15 planta para coqueiros anões.
As amostras devem ser coletadas no início do período seco, entre 7 e 11h da
 manhã. Quando há ocorrência de precipitação superior a 20mm torna-se necessário
 aguardar 36h para nova coleta de folhas.
Após a coleta o material deve ser enviado para laboratório no mesmo dia. Quando não
 for possível deve-se manter as amostras em refrigerador com prazo máximo de 3 dias
 após a coleta. A amostra deverá conter nome do proprietário e da propriedade,
 posição da folha amostrada, idade da planta, data de coleta, localização da amostra
 no plantio.
Fonte:http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/
Coco/ACulturadoCoqueiro/adubacao.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário